23/05/2019

Malcriações de uma pseudo-minimalista

Depois que comecei a estudar sobre o minimalismo acabei adotando algumas atitudes que causam alguns narizes torcidos! kkkk

TRATAR MEU TEMPO COMO UMA PRECIOSIDADE

Meu tempo é o mesmo que minha vida.
Quer me deixar muito brava? 
Tente me ocupa com coisas inúteis ou ache que estou livre para fazer demandas alheias.
Não estou falando de trabalho voluntário, ajudar amigos e familiares.
E sim, por exemplo, quem tenta repassar algo que não quer fazer, só por que você está livre, na ótica delas ... 
Sabe aquela vizinha que mal te dá bom dia e fica pedindo favores?
Ou alguém que te ocupa tentando vender algo que você não quer, disse que não quer e ainda se ofende por não ficar ouvindo ela tentar te convencer.
Ou prestadores de serviço que não respeitam hora marcada.
Não aceito mesmo .
Digo não, desligo, saio andando ... 
Ficou bravo? 
 Problema seu. 



O DINHEIRO É MEU! NÃO CONTE COM ELE 

Cada um sabe o que passa pra ter sua renda.
Cliente grosseiro, jogo de cintura, horas e horas de trabalho.
Mas na hora de gastar, quem nunca contribuiu acha que você tem que investir neles.
Sabe o tal: compra pra ajudar?
Desculpa, mas odeioooo esse costume.
Uma coisa é prestigiar alguém legal com um bom produto que você já ia consumir.
Comprar do produtor, mesmo que seja um pouco mais caro, por que tem qualidade diferenciada ou é caseiro ... etc.
Mas onde moro, sempre tem gente vendendo bingo, rifa, potes, cosméticos ... uma infinidade de coisas que não consumo ... e sempre vem com o mantra... compra pra ajudar ...
Desculpa, mas não!
Um milhão é composto de cada nota de 1 real.
Só consumo o que tem sentido para mim.

NÃO PARTICIPO DE AMIGO SECRETO

Isso dá muita briga na minha família.
Acho sem sentido gastar tempo e dinheiro pra presentear só por convenção de grupo.
É um estresse a toa.
Faz uns 5 anos que abri mão e está sendo ótimo.
Sem trabalho e sem frustração.


PAREI DE PARTICIPAR DE EVENTOS SÓ POR TRADIÇÃO

Não estou falando de Natal e coisas de família.
Mas onde moro tem um monte de tradições, algumas culturais outras religiosas.
Malhação de Judas, Carnaval etc.
Era muito ativa nisso, mas vivia recebendo criticas, de pessoas que não colocavam a mão na massa, mas adoravam fazer platéia para achar os defeitos.
E sempre vai ter defeitos! kkk 
Parei total de participar, apesar dos convites.
No lugar de ajudar a Escola de Samba do bairro fazer um lindo desfile de carnaval, prefiro descansar nas horas livres que tenho. 
Troquei as expectativas dos outros pelo meu sossego.
Mesmo sendo antipática por isso.

Eu sou Lia Houf, malcriada desde 1976! kkkk


22/05/2019

Transforme! - Aparador da varanda

Em 2017 aproveitei um móvel antigo como aparador pra varanda .
Minha intenção era um local de suporte para material de jardinagem, apoio antes de entrar em casa e um lugar para o material de manutenção (por ex. tinta em uso ...).


A sogra tinha um restinho de tinta vermelha ... então a cor escolhida foi essa.
Ficou bem razoável, amo contraste de vermelho e verde.



2 anos depois, a pintura não estava tão boa ... e o aparador precisava de uma renovada.
Mas é incrível como quando desistimos de algo, parece que nosso "desprezo" fica totalmente evidente.
Meu aparador estava nessa triste situação;


Tralha, bagunça, coisas para terem um destino foram somadas a um aparador precisando de reforma.

Mas hoje foi dia de transformação!
Primeiro fiz o destralhe, uma boa limpeza e decidi que só fica o que cabe no contêiner.
O material em manutenção em andamento, que não couber ali, vai para a oficina do marido.
Outra decisão foi buscar neutralidade.
Uns pinguinhos de corante preto em um restinho de tinta bege e consegui um cinza bem ok.


Nos adereços privilegiei peças com estória...
A joaninha foi dada por minha irmã Laís, a conha minha irmã Letícia, as plantinhas são meus xodós.
A orquídea  é minha queridinha pedindo cuidado.
Aproveitei as peças pretas para brincar com giz de lousa. 


Gostei muito do resultado!
Mas simples e tão interessante quanto a versão anterior. 
Foco e ritmo!

28/03/2019

Um março bem sumida ... mas eu sempre volto !

Março foi um mês muito produtivo em algumas áreas e bem ausente em outras ...
O blog entrou no segundo critério ...
Só uma postagem até agora ... que tinha sido escrita em fevereiro ...
Mas não tem jeito ... a vida é uma gincana de equilibrar pratos ... não dá pra focar em todos ...


Eis as novidades : 

* Terminei meu check-up anual ... fiz tudo particular ... achei que era uma prioridade ... ando com a energia baixa e com blefarite a mais de um ano.
O que me deixava mais preocupada ainda.
A ginecologista me virou do avesso kkkk
Mas deu certo... me receitou vitaminas e um remédio que vai aumentar minha resistência. 
Nada de diabetes, colesterol ou hormônios alterados.
Outro aprendizado foi incluir esse gasto na composição do meu fundo de reserva para 2020.

* Meu tratamento dentário está finalizando ... fiz vários canais... e passei por um processo de recuperação bem dolorido.


* Março foi um mês ótimo para minhas vendas ... estou em fase de namoro com as novas parcerias ... quero um abril de casamentos profissionais !

* Sobre os cuidados com a casa, consegui fazer uma renovação no office que me deu muita motivação no trabalho . 
Como um pouquinho de vinil adesivo torna um ambiente mais gostoso de ficar .
Vai ter post só disso ... em breve!


11/03/2019

PREVINA-SE - As águas de março ....

Enfrentar a chuva é uma realidade de todos.
Pra algumas pessoas pode ser um contratempo, uma chateação ou até uma temeridade.
Tenho alguma dicas que colecionei nesses anos.


1
Se você trabalha longe de casa tenha um plano B.
Chuva no Brasil pode gerar situações de quase calamidade.
Apesar de uma realidade desde sempre, não é raro o transporte publico parar, bairros ficarem ilhados e você não conseguir voltar para casa.
Planeje várias formas/caminhos para voltar ao lar.
Mapeei casas de fácil acesso de parentes e amigos.
E até guarde o contato de hotéis, pousadas e hostels das redondezas.


2
Galochas!
Definitivamente tenha um par...
Eu sempre usei galochas para ir trabalhar em dias chuvosos.
Chegava com os pés secos e protegidos e trocava por sapatilhas no escritório.
A algum tempo houve uma enchente no meu bairro e fui ajudar os vizinhos com elas.
Pode parecer uma bobagem ... mas dias depois um dos nossos vizinhos morreu com suspeita de leptospirose.
Foi super triste!

3
Tenha um kit apagão em casa.
Velas, fósforos, se possível um lampião.
As tempestades costumam gerar problemas com a eletricidade.
Aconselho a etiquetar as chaves do disjuntor e desligar tudo que possa queimar aparelhos.
Em casa por exemplo, desligo tudo menos o quarto e o banheiro, pois eles só tem lampadas conectadas (o chuveiro tem chave a parte).

4
Tenha um lugar para as roupas molhadas, sapatos e guarda-chuvas.
Mesmo que você não possa lavar as roupas, as estenda para secar, assim evita mofo.

5
Equipe sua bolsa com :
 * Um saquinho ziplock para proteger seu celular e carteira
* Uma capa de chuva e guarda-chuvas portátil
* Um pente e elástico (odeio ficar com o cabelo molhado e bagunçado)
* um casaco corta-vento ... mesmo se estiver calor.
* use maquiagem a prova d´água.



E boa chuva!

20/02/2019

Sessão MIMIMI - Dá pra ser profissional?

Inicio de ano é época de cuidar da saúde.
Essa é uma das minhas metas de 2019.
Mas tá difícil.
E olha que nem estou usando o SUS pra isso.

Caso 1
Marquei ortodontista para o filhote.
Agendei para uma data, pediram para mudar, concordei, mas devia ter negado.
Pois era um dia de agenda cheia.
Enfim... sai estressada, no meio do meu expediente.
Detalhe: iria pagar R$ 50 para avaliar (orçamento não deveria ser gratuito?), mais a documentação, mais a manutenção mensal.
Chego no consultório, o atendente não nos atendeu pois esqueci o RG do filhote.
Ele tem 13 anos, não assina nada, e era só uma avaliação, isso não poderia ser enviado pelo wattsapp depois?
Fui embora muito estressada com uma regra sem lógica, já que o Gabriel não assina contratos.
No SUS me atendem muito melhor.
Perdeu a cliente!



Caso 2
Marquei ginecologista para as 13 horas.
Me enviam uma mensagem pedindo para chegar 30 minutos antes.
Chego pontualmente as 12h30.
Tinha uma reunião as 15 horas.
As 14h30 vou perguntar se não serei atendida.
A atendente diz que tem 4 na minha frente ...
Como assim?
Perguntei se era normal o atraso e ela afirma que a médica se atrasa todo dia ... pede para marcar as 12 horas mas só chega depois das 14 horas.
Como assim???
Se ela chega as 14, por que não marcam a partir daí?
Sério que a médica acha que é ok deixar um cliente esperando premeditadamente por 2 horas?
Fui embora.
Ela pode não ser profissional, mas eu sou e fui para minha reunião.
Perdeu a cliente!

Sei que brasileiro é fogo com horário.
Mas meu outro dentista por exemplo, manda um mensagem no dia da consulta que diz bem claro: tolerância de 10 minutos.
Se chegar depois ele não atende.
Mas em compensação, eu não espero se for pontual.

Pra mim uma das premissas do atendimento é o interesse do cliente.
Não estou falando de gerar prejuízo para me agradar.
Nos dois casos quem perdeu tempo e dinheiro imediatamente fui eu.
Mas a longo prazo, esse tipo de profissional não se estabelece.
Tá difícil, mas eu não desisto.
Foco e ritmo sempre!

sprintrade network