16/07/2016

Como não ser dominado e subjugado pelo virús da fofurice

Adooorooo o instagram.
E amo ainda mais coisas fofas para casa.
Tenho que ter muito auto controle todos os dias para limitar o que entra na minha vida apesar das minha paixões.
Primeiro por que custa dinheiro, e tenho que priorizar com o que gasto.
Prefiro investir em coisas eternas como a educação do meu filho do que em um jogo de panelas rosa.
Apesar de "babar" literalmente quando vejo um jogo destes.
Depois por que a manutenção me toma tempo.
E tempo é a única coisa na vida que não recuperamos.
E ademais dependendo da fofurice e valor eu viro uma tirana tentando evitar que qualquer pessoa macule meu bem precioso.
Sim! Insanidade né! kkkk



Então tenho uma estratégia de controle para fofurices:

Limites!

Isso mesmo, delimito onde vou colocar e não entulho as superfícies da casa.
Nada no rack da tv por exemplo, ali o território é dos aparelhos dos meninos da casa.
Posso expor minhas fofuras na mesa de jantar, no aparador, na cabeceira da cama ... uma peça aqui, outra ali pela casa.
Nada de estante de enfeites, nada de coleção fofa juntando gordura na cozinha.
Outra ferramenta é delimitar também as áreas de armazenamento de fofurices.
Tenho uma caixa grande acima do guarda-roupas pra todos os enfeites de Natal, meia caixa para enfeites de Festa Junina (damos um big festa todos os anos) e uma caixa média na cozinha onde guardo os enfeites do dia a dia, pois faço um rodízio.
E só!

Planejar com cuidado.

Me permito namorar muito, mas penso um milhão, um trilhão de vezes antes de comprar algo.
E se possível, compro algo muito fofo e uso no dia dia.
Evito ao máximo comprar algo só pra expor.
Por exemplo: namorei por meses travessas lindas em formato de coração que vendia em Pedreira.
Planejei uma visita a cidade com minhas irmãs por semanas.
Visitei sites de lá, verifiquei o que vendia, quanto custava.
Estudei com rigor o que me faltava de utensílios e fiz uma lista.
Quando fiz a tão sonhada visita a cidade, com minha listinha em mãos, comprei só o combinado.
Uso as peças praticamente todos os dias.
Usei inclusive na decoração da festa de casamento da minha irmã.
Foi uma ótima compra e nada ficou parado.
Mas se comprasse só pela fofurice... aí ia ter um monte de enfeites lindos e inúteis em casa.


Por fim, sempre lembro a regra da casa, se não usar por mais de 6 meses, desapego!
A única coisa que se salva da regra é o jogo de taças de champagne que ganhei de um tio querido de casamento. Mas toda regra tem uma exceçao.
E Reveillon é só em 1 de janeiro.

3 comentários:

  1. Lia queria-te sigo no insta e resolvi ler pois achei o tema bem interessante. Realmente foi... Todo cuidado é pouco. Vc leu meus pensamentos rs e colocou cada palavra de forma clara... Desse jeito q penso. Em tempo de crise no país, devemos sim programar as compras e comprar o que realmente é necessário ... Parabéns pela forma que vc expressou aqui esse seu olhar para a vida. Te admiro ainda mais.

    ResponderExcluir
  2. Lia queria-te sigo no insta e resolvi ler pois achei o tema bem interessante. Realmente foi... Todo cuidado é pouco. Vc leu meus pensamentos rs e colocou cada palavra de forma clara... Desse jeito q penso. Em tempo de crise no país, devemos sim programar as compras e comprar o que realmente é necessário ... Parabéns pela forma que vc expressou aqui esse seu olhar para a vida. Te admiro ainda mais.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o post. Graças a você penso mais para comprar. Não o suficiente mas ainda chego lá hahaha

    ResponderExcluir

Amooo comentários ... me faça feliz e deixe o seu.

sprintrade network