22/01/2014

Será que preciso mesmo?




Não sou contra consumir ... amooo comprar!
Mas a cada dia me faço a mesma pergunta:
Será que preciso mesmo?
Estou ficando cada dia mais velha e chata! kkk
Essa ânsia de comprar o novo, o "melhor", o mais caro não me seduz.
Juro que não entendo o ter pra ter e pior ainda... o ostentar!!!
Clarooo que faço compras por impulso.
Coisas pequenas... um shampoo novo, um chocolate diferente e até uma blusinha.
Além, é claro, a banca de revistas... minha perdição!
Mas são pequenas indulgências, a meu esforço diário,em ganhar meu dinheirinho.
Não entendo quem troca a cozinha toda, só por que a moda é tudo em inox e antes era branquinho...
Não entendo como um celular passa de fantástico a obsoleto, em 6 meses.
Não entendo uma pessoa que muda seu estilo de vestir a cada temporada.
Não entendo quem paga aluguel, mas engata um financiamento no outro pra sempre ter o carro do ano.
Já disse: estou ficando chataaaa.

Sei que vivemos em um mundo de simulacro, onde ter/mostrar é o importante.
Mas e quem não tem ... é ninguém?!
Mil vezes meu carro velhinho e que funciona perfeitamente e dinheirinho no bolso pra passear com o filhote e o maridex.
Minha geladeira é megaaa velha, mas não vou fazer prestação pra uma nova, enquanto ela funcionar.
Meu sofá creuza só foi aposentado, por que o filhote cresceu e amamos ver tv juntos. Isso sim, é motivo pra um upgrade, então um novo sofá entrou em cena.
E mesmo assim, só depois de muita pesquisa, com cupom de desconto, frete grátis e preço de promoção.
Eu também sou Classe C.
Também quero ter as coisas.
Mas será que queremos por nós, ou pra mostrar pros outros?
O que estamos ensinando pra nossos filhos?
Será que você precisa passar o dia todo, e mais um pouco no trabalho, pra pagar o carro novo/ eletrodomésticos/roupas caras/ etc.
Não seria melhor ter menos, pra trabalhar menos e passar mais tempo cuidando de quem você ama?
Por que "o ter" não é quem somos.

Vou continuar me perguntando... será mesmo que preciso???









sprintrade network